E chega o outono, chega num dia lindo de sol, trazendo de presente os últimos calores do verão,Chega meio tímido, meio calado, apresentando com humildade suas cores pastéis, Chega meio assim, só pra avisar que vem, mas ainda te dando um certo tempo pro preparo, para não te pegar de surpresa, para que te acostumes aos poucos.

está chegando o Outono

Os dias serão mais curtos, as noites mais longas, a brisa a cada dia se fará um pouco mais fria, as árvores irão pouco a pouco perdendo suas folhas, e em breve calçadas em tom de marrom claro serão pintadas.
É chegada a hora de renovar ou pelo menos preparar a alma para os dias mais frios, mais escuros, mais chuvosos que estão por vir. É chegada a hora de deixar desbotar o dourado do verão, e aceitar que às vezes se fazem necessários tons pastéis na vida, pois são eles a preparação necessária para que voltemos as cores mais fortes, mais brilhantes.

Não faz mal ser tom pastel vez em quando, não há necessidade de brilhar sempre, de colorir sempre, às vezes é bom dar-se um tempo, o tempo de observar, de olhar para si mesmo e se perceber, e se conhecer.
Tempo de escolher novos sonhos, achar novos caminhos e refletir.
Permitir que a viajem para dentro de si mesmo seja suave como o cair de uma folha ao sabor dos primeiros ventos do outono, mas ao mesmo tempo produza mudanças permanentes na paisagem interior.

Assim como a folha da árvore que cai, quando ao nascer não ocupará o mesmo galho, nem o mesmo lugar, que sua renovação não permita que novos sulcos nasçam em cima de antigas cicatrizes, que as mesmas sejam curadas, fechadas e para sempre esquecidas, E que os sonhos que agora vais substituir sejam leves como a garoa de outono, mas constantes, para que saibas que é possível sua realização, E assim chega o outono, para permitir que te entregues a tons pastéis, e te renoves, e renasças, e ressurjas.
Porque o outono te da a certeza, que após sua passagem, te visitará o inverno, tempo de aqueceres tua alma e logo após chegará a primavera, e poderás outra vez brilhar e mostrar ao mundo todas as tuas cores, e te entregar a todos os teus amores, e revisitar teus amigos, e como num arco iris, voltar a sorrir sem medo, com muitos sonhos realizados e muitos outros à espera , pois ganhaste força quando te entregaste as cores pastéis da renovação.

Você na minha vida.

Você passa,

Fala comigo,

Me dá um sorriso,

Vejo uma chance,

Era só ilusão,

Você na Minha Vida!

Continuamos amigos,

E ao meu coração,
Sobra somente

Um dia, quem sabe
Nesses nossos encontros do destino
Que teimam em acontecer
A gente decida enfim
Que é hora de falar

Falar de ti, falar de mim

Um dia, quem sabe
Num desses momentos assim
Tenhamos a coragem
De falar de nós,
E então entender o fim

Mais um Dia Quem Sabe

Um dia, quem sabe
Vencendo o orgulho
Que sei ser teu companheiro
E sei habitar em mim
Possamos conversar

Um dia, quem sabe
Num desses encontros
Que a vida teima
Em nos arrumar assim

Eu e você,
Tenhamos coragem
Para explicar,
Como permitimos
Que nossa amizade
Chegasse ao fim

Um dia,quem sabe?

Sou poeta sim, só não tenho tempo livre, pra deixar que sobreviva o poeta que existe em mim. Sou poeta sim, nem tudo que escrevo possui destinatário certo, ou diz algo sobre mim. Mesmo que muitas vezes, possa ver nome e sobrenome num poema escrito assim. Sou poeta sim, mas as vezes me falta tempo pra deixar que sobreviva, o poeta que habita em mim. Mas existe aqueles dias, que todas as outras coisas não tem sentido para mim, vivo somente poesia e não tem como abafar, o poeta que mora em mim. Dizem que o poeta tem mania de ser triste, adora falar em solidão. Mas que culpa tem o poeta,

Sou Poeta

se os poemas mais bonitos nascem na saudade, ou numa grande desilusão. Sou poeta sim, mesmo que as vezes negue, ou até tente acabar com a poesia que mora em mim.Existe aqueles dias, que a brasa vira fogo, e não posso mais negar, que para mim sempre é mais fácil escrever do que falar. Sou poeta sim, e por ser só sentimento e viver com o coração, também sei não ter direito de transformar em poesia, toda a dor que há em meu peito. Por isso meus poemas, talvez aqueles mais profundos, nasçam em momentos assim, quando o poeta sufocado, já morto de cansado, sobreviva até a mim. E escondendo endereços, sobrenomes e nomes afins, faz em mim as poesias mais bonitas que conheço. Mesmo que eu insista, em deixar bem escondido, no meu peito reservado, no coração entristecido, a saudade que habita em mim.

Amores Passados

Como tentar explicarQue já nos encontramosQue em outras vidas nos amamosE que o mundo teima em nos separar
Será que vais acreditarSe eu disser para tiQue várias vidas já vivemosPosso até te fazer lembrar
Numa dessas vidas, Eras velho, eu muito novaPor mais que eu tentasseNão acreditou que te amava
Numa outra, Eu vim negra como a noiteE o preconceito nem deixouEu dizer que te gostava
Já fui rica,E então vieste pobreE a diferença socialNem deu chance pra este amor ser real
Mas de todas essas vidasA que eu lembro com carinhoFoi aquela que vieste peregrinoE eu um passarinho
Desta vez te acompanheiFiquei sempre do teu ladoPena que não entendesteO que dizia meu trinado
E agora mais uma vezEstou nascendo,Acredito que o destinoOu talvez um ser divino
Acabe por decidir,Que chegou enfim a nossa horaE que é nessa vidaQue começa agoraQue nós vamos nos amar.

Amores Passados

Que em outras vidas nos amamosE que o mundo teima em nos separar
Será que vais acreditarSe eu disser para tiQue várias vidas já vivemosPosso até te fazer lembrar
Numa dessas vidas, Eras velho, eu muito novaPor mais que eu tentasseNão acreditou que te amava
Numa outra, Eu vim negra como a noiteE o preconceito nem deixouEu dizer que te gostava
Já fui rica,E então vieste pobreE a diferença socialNem deu chance pra este amor ser real
Mas de todas essas vidasA que eu lembro com carinhoFoi aquela que vieste peregrinoE eu um passarinho
Desta vez te acompanheiFiquei sempre do teu ladoPena que não entendesteO que dizia meu trinado
E agora mais uma vezEstou nascendo,Acredito que o destinoOu talvez um ser divino
Acabe por decidir,Que chegou enfim a nossa horaE que é nessa vidaQue começa agoraQue nós vamos nos amar.

Amiga, você faz a diferença,

Você faz a diferença,
Naqueles dias lindos,
Em que acordo sorrindo,
Ao lembrar que te conheço.

Você faz a diferença,
Nos dias tristes e nublados,
Onde me conforta a lembrança,
De te ter sempre a meu lado!

amigas para sempre

Você faz a diferença,
Quando lembro aquela piada,
E mesmo estando sozinha
Acabo dando risada.

Você faz a diferença,
Quando o mundo se torna pesado,
Porque ainda tenho a certeza,
De contar com teu afago.

Você faz a diferença,
Em cada dia que passa,
Porque te tendo como amiga,
A vida é cheia de graça.

Você faz a diferença,
Em toda a minha vida.
Sou uma pessoa melhor,
Porque te tenho como amiga.


A o mar, existe melhor forma de dizer amar?
A mar, A mar, A mar…..


o Mar, A Mar, A Mar… Dia da Poesia
A o mar, existe melhor forma de dizer amar?
A mar, A mar, A mar…..

Dia da Poesia

Hoje é o dia da poesia, como presente a vocês esse poema assim, pequenino, simples, mas tão profundo.
Para dizer que o encanto da poesia é poder falar muito em poucas palavras, e encantar, e alcançar o coração do outro. E também para agradecer pois  de nada adiantaria existir o Poeta e a Poesia se não existisse quem à apreciasse.
Então neste dia, no dia da Poesia, o Poeta agradece a você caro amigo que todo dia me lê e se encanta com minhas poesias.

Lágrimas

Que sirvam as lágrimas para lavarem o coração.
Que entre uma e outra que escorre pela face uma ferida seja cicatrizada.
Que o pranto atenue as dores, cure o sofrimento.
Que depois de todo choro chorado.
Enfim seja possível acreditar de novo que a vida é bela.

Felicidade Poesia

Felicidade esta danada.
Enquanto tu estavas aqui,
Ela me fazia companhia,

Mas foi só te ver partir,
Felicidade foi embora,
Deixando  a casa vazia.

Quando há um aperto muito grande no coração.
Quando as palavras não encontram rima.
Quando os versos não fazem sentido.
Quando nem sabemos mais quem somos.
Quando a tristeza te faz companhia.
É chegada a hora de silenciar.
É chegada a hora de se recolher.
É chegada a hora de se resguardar.

Eu volto quando for possível novamente poetizar.