Porque O Livro Sem Figuras é um dos melhores livros infantis do mundo

Ano passado eu celebrei na fanpage, na comunidade e pra quem mais quisesse ouvir, o lançamento de O Livro Sem Figuras, de B. J. Novak, pela Editora Intrínseca aqui no Brasil. Eu acompanho o trabalho de Novak desde The Office e quando vi o primeiro trailer, já fiquei muito ansiosa para saber quem o traria pro Brasil.

O livro foi lançado no primeiro semestre de 2015 e, graças à nossa parceria com a Editora Intrínseca (olha o selinho ali ao lado), nós ganhamos um exemplar para contar pra vocês se o livro é tão engraçado assim mesmo.

Não é. É muito melhor do que o trailer.

Todas as vezes que vamos a uma livraria, Benjamin acha esse livro e me coloca pra ler para todas as crianças presentes. Ele já sabe o livro decorado (inclusive as palavras inventadas escritas na contracapa) e fica murmurando comigo, mas mesmo já tendo lido centenas de vezes – e eu não estou exagerando – ele sempre cai na gargalhada, assim como as crianças da recém-formada platéia. (Ele agora está tentando me convencer a gravar snaps lendo o livro – eu estou tentando convencer a ele de fazê-lo).

Eu adoro ler para crianças, particularmente para meu filho. Invento vozes para os personagens, acrescento inflexões, viro a performática. Mas confesso que às vezes, com livros ilustrados, a necessidade de interpretação na leitura pode se tornar um pouco secundária: a criança obviamente vai olhar mais para a figura colorida do que para o adulto. É a ideia, afinal,

Por isso O Livro Sem Figuras é tão fantástico. Ele exige essas inflexões, vozes e expressões faciais. É uma experiência a ser compartilhada entre adulto e criança que exige atenção e participação de ambos, porque o livro é um diálogo entre o leitor e o ouvinte. Ele pergunta: “Eu preciso mesmo continuar lendo?” o que mantém a atenção das crianças e a hilaridade ao submeter o adulto a falar coisas como “Eu sou um tamanduá robô”.

Não é um livro cheio de botões que produzem sons, ou personagens conhecidos, ou pop-ups magníficos. É um livro: capa dura, papel, letras. Sem figuras. Que exige mais dos adultos, mas extrai muito mais das crianças, até mesmo as mais novas. Item de primeira necessidade em qualquer biblioteca infantil.