Livros que passam através das gerações

Esse livro sempre terá um lugar especial no meu coração, seja por que é simplesmente lindo ou por ter sido meu primeiro livro de verdade a ser lido, nas minhas férias escolares após a alfabetização, com a ajuda da minha mãe. E tenho certeza que muitas outras Pac Mães vão se apaixonar também!

A fada que tinha ideias conta as aventuras da fadinha Claraluz, que de boba não tem nada! Ela apronta diversas mágicas junto com amiguinhos encantados e nos coloca pra refletir de uma maneira lúdica e inocente sobre temas como obediência, por exemplo.

É um livrinho muito fofo e empoderador, e as ilustrações aquareladas são a coisa mais linda!
Descobri que existe uma versão do livro em peça de teatro e pelo figurino imagino que deva ser muito legal, minha sobrinha já assistiu e adorou.


O livro é da autora Fernanda Lopes de Almeida, publicado pela Editora Ática e custa cerca de 40 reais pela internet. É recomendado para crianças de 08 a 11 anos, mas eu acho que crianças a partir de 06 anos são capazes de compreender direitinho a história. É uma leitura muito gostosa pra se fazer com seu geekling <3

Outro livro queridinho é O menino do dedo verde. Super político, fala das lições do meninos Tistu com seus dois professores tão diferentes e tem um final muito emocionante. É um daqueles livros que a gente não se cansa de ler nunca, é claro, tem ilustrações muito lindinhas e delicadas.

Esse livro tem uma temática atemporal e vale muito a pena ter, não só pelo preço (tem por cerca de 18 reais na Saraiva) mas por que muitas escolas o usam (e devem mesmo!). Ele é classificado como infanto-juvenil, e pessoalmente acredito que crianças a partir de 07 anos conseguem entender a história super bem, com a ajuda de um adulto, claro.

Eu ando querendo muito uma nova edição do meu, pois o que tenho já foi muuuuito manipulado e algumas páginas caíram, então aproveitei pra colocá-lo na minha pilha de livros para reciclagem – uso as páginas para forrar caixinhas, fazer bandeirinhas, lanterninhas e principalmente para desenhar.